Make your own free website on Tripod.com

ATICA

Associação de tiro com arco de Brasília

Presidente: José Ricardo Lopes

Diretor administrativo:

Diretor técnico: Sensei Christian Haensell, tel: 248 - 2427 (técnico da FETARCO-DF)

Diretor financeiro: Paolo Stanziola

Primeiro secretário: André Pires

Local de treino: No Clube do Exército sede do  Lago Sul em Brasília.

Horário de treino: todos os dias.

A ATICA é co-fundadora (junto com o clube do exército e da ATIRA) da FETARCODF (Federação de tiro com arco do Distrito Federal)

Link da FETARCODF

 

Apresentação

 

     O Tiro com Arco, popularmente conhecido como “arco e flecha”, é um esporte Olímpico que desenvolve a postura, coordenação motora, equilíbrio, força e resistência, além de um grande controle emocional e psicológico, por ser um esporte preferencialmente individual e competitivo. Todavia, desenvolve também o senso de trabalho em equipe, uma vez que existem as provas de equipe nos torneios.

   Quase todo adulto de nosso país já brincou com arco e flecha quando criança, mas pouquíssimos tiveram a oportunidade de levar estes conhecimentos à frente, como prática de uma atividade de lazer ou esporte. Mesmo sendo o Brasil um país onde existe uma cultura nativa, indígena, rica e com inegável influência na nossa formação, aos longos dos anos de nossa história, e existindo nessa cultura o uso constante e conhecido do arco e flecha para caça, pesca e até como forma de competição, não criamos nos nossos descendentes a mentalidade cultural e desportiva de atirar com arco e flecha, por diversas razões, as quais não cabe aqui ressaltar.

   Apesar do nome “Tiro com Arco” poder ser associado a um esporte perigoso e para adultos, o índice de acidentes é praticamente nulo, uma vez que as regras de segurança são extremamente rígidas e constantemente exigidas. Os equipamentos modernos são eficazes, sofisticados, relativamente fáceis de serem utilizados, e altamente confiáveis e seguros, desde que manuseados com o cuidado e técnica adequados, e sob orientação qualificada. Assim, podem participar de aulas, eventos e torneios “atletas de 8 a 80 anos”.

   Esta modalidade desportiva única e apaixonante tem crescido bastante no Brasil nos últimos anos, tendo sido feitos convênios da Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTARCO), órgão nacional que controla o esporte, com o Comitê Olímpico Americano e com outros países, o que vem permitindo um intercâmbio de informações e aprimoramento técnico dos atletas brasileiros. Infelizmente, porém, não temos ainda muitos resultados expressivos internacionalmente, devido principalmente:

 -  ao alto custo do material (hoje todo importado);

 - à falta de estruturas de ensino, o que leva os interessados a começarem tardiamente no esporte, com erros de técnica ou pouca orientação, reduzindo sua vida útil como atleta e sua possibilidade de competir em condições de igualdade com aqueles de países onde o arco é incentivado precocemente, nas escolas e universidades, como na Coréia do Sul, EUA, Itália, dentre outros;

 - à pouca divulgação do esporte na mídia, por não atrair grandes torcidas, e com isso não interessar a investidores.

  A própria Confederação Brasileira tem tentado modificar este panorama, incentivando a formação de clubes e federações, sua participação nas competições regionais e nacionais, e encaminhando atletas e instrutores aos EUA, para serem difusores de técnica e experiências.

   Recentemente, vê-se nas competições nacionais atletas jovens, entre 15 e 30 anos, conseguindo resultados importantes, geralmente incentivados por parentes arqueiros e com boa situação financeira. As federações mais antigas, como a de Minas Gerais, desenvolvem programas de ensino e treinamento na forma de “escolinhas”, o que tem levado à renovação das equipes e à descoberta de novos valores, culminando com a obtenção dos primeiros lugares nos campeonatos brasileiros, já há alguns anos.

   Em 2001, o então Grupo de Atividades Especiais - GAE do Colégio Militar de Brasília, de forma pioneira, montou parte de uma grande estrutura para um projeto ambicioso: incentivar e desenvolver a prática do Tiro com Arco entre os alunos do Colégio, visando a alcançar expressivos resultados nacionais nos próximos anos, e tendo com “centro do alvo” o envio de algum atleta do Colégio a uma Olimpíada. O estande montado ao lado do campo de areia e as demais instalações de apoio foram visitados por arqueiros e organizadores locais e da Federação Goiana, tendo sido motivos de elogio a iniciativa, materiais e equipamentos, e contando com seu apoio e incentivo. Da mesma forma, a notícia foi recebida com grande entusiasmo pelo diretor técnico da CBTARCO, o Sr. Renato Dutra e Melo Emílio, atleta mais premiado no Brasil até hoje, já tendo inclusive participado de várias competições internacionais, Jogos Pan-Americanos e Olimpíadas.

  No final de 2002 o GAE foi extinto, tendo sido o material transferido para a Seção de Educação Física do CMB. Em março de 2003, foi criada a Associação de Tiro com Arco de Brasília – ATICA, entidade civil sem fins lucrativos, destinada a promover e incentivar o esporte do Tiro com Arco. A ATICA utiliza como permissionário o estande instalado no CMB e, contando com sócios civis e militares, objetivando incrementar o esporte em Brasília e na região, reinicia em abril as atividades da “escolinha”, agora expandida também para o público civil

   Assim, se você está lendo esta apostila agora, é porquê, de alguma forma, demonstrou interesse em conhecer nosso esporte, hobby, mania, paixão, modo de vida ou seja lá qual for o adjetivo mais adequado, ou participar das aulas e treinamentos, e por isto gostaríamos de parabenizá-lo pela iniciativa. Que estas palavras lhe sirvam de incentivo, e mais ainda lhe solicitamos que incentivem os(as) interessados(as), para que sejamos, em breve, um local de referência a nível regional e nacionalmente, possibilitando a todos nós e àqueles mais destacados inegáveis aprimoramentos físicos, mentais, culturais e pessoais, ao nos vermos com possibilidades de viajar dentro de nosso país e até para o exterior para participar de competições.

Brasília, março de 2003

José Ricardo Lopes

 

Em 2004 a ATICA em parceria com o Clube do Exército montou a escola de treinamento no clube do exército, e em nov de 2004 participou pela primeira vês de um campeonato brasileiro (em Botucatu) conquistando um 5 lugar no individual recurvo e um quarto por equipes. Em 2005 foi fundada a FETARCODF, federação de tiro com arco do DF, que representa o esporte do arco e flecha do Df junto a CBTARCO (Confederação brasileira de tiro com arco).