Make your own free website on Tripod.com

voltar

Observando a postura de tiro pode-se determinar o caráter do arqueiro

"ditado Coreano"

 

 

 

A besta

 

 

site sobre o assunto em inglês:

www.thebeckoning.com/medieval/crossbow/crossbow.html

 

 

 

O que é uma besta? A besta se desenvolveu do arco por volta do séc 12 até o séc 16 na idade média para atirar ou dardos ou balas (ballistor). sendo que se tinha dois tipos de bestas: as de haste (bastão) e as de coronha (espingarda).

Já no séc 4 os romanos possuíam uma arma manual chamada de acabulista, que usava como princípio o catapulta e portanto podemos considerar esta arma como a primeira besta. No séc 12 as bestas foram aprimoradas de tal forma que a igreja romana as proibiu denominando-as de assassinas e inumanas. Mas tanto a Inglaterra como a França continuaram a montar unidades com besteiros e assim o papa Inocêncio III se viu obrigado a reformular esta proibição.

 

 

 

Construção das bestas

 

As bestas antigas eram feitas de madeira de árvores de maçã ou de pêra. A madeira era cortada em direção de suas fibras (filamentos) e reforçada com camadas de tutano de peixe e de chifres e envoltos de tendões de animais (de preferência os tendões de Aquiles - tornozelo de vaca). E para ser protegido contra a umidade por uma camada de casca de árvore de pêra ou pele de cobra.

A lâmina que era feita de aço era montada na frente da empunhedura e amarrada com fios de cânhamo. Não se usava parafusos, a lâmina era passada por um corte  e encalhada com calhas de madeira.

O gatilho que segurava a corda depois que ela for puxada era feito de chifre de boi ou de veado que segurava a corda num sulco feito na empunhedura que ficava atrás do local onde se põem a flecha.

Para armar a besta era exigido muita força. O besteiro botava a besta no chão, apoiava os pés no arco (laminas) e com a ajuda de um gancho que ele carregava na cintura ele puxava a corda até prender no sulco. Com o aumento gradual da potencia da besta, os Ingleses desenvolveram alavancas e cabrestantes para facilitar a armação da arma. Com isso, o tempo da armação da besta era muito superior ao dos arcos longos, mas ela era em compensação mais certeira e atirava mais longe sendo capaz de perfurar as armações dos soldados a 500 pés (160 metros).

 

 

As flechas:

A madeira usada é a de freixo ou de carvalho. A razão é que estas madeiras têm uma certa elasticidade (denominado de spine). Para isso as flechas tem que ter o spine certo. Se forem moles de mais elas podem até quebrar no vôo, se forem duras de mais elas saem tortas e erram o alvo. As pontas eram feitas dos mais diversos materiais conforme o seu objetivo. Podiam ser de marfim, madeira, pedra ou aço. As pontas mais comuns na guerra era as mesmas usadas pelos arqueiros, eram pontas longas e afiadas feitas para penetrar com facilidade as malhas de aço. Outras pontas eram pontas sem corte usadas para caçar pássaros ou pequenos animais. Tais pontas tinham o objetivo de abater o animal sem feri-lo.

 

As primeiras festas e competições de arquearia surgiram no séc 13, nas grandes cidades onde se atirava a alvos postos a 300 pés (100m).

 

As penas eram um item muito importante. Por a besta ser um instrumento robusto e muito potente as penas eram feitas de couro ou madeira para resistirem ao uso. Em contrapartida os arqueiros usavam penas de ganso. Os mais velhos relatos de uso de penas nas flechas encontramos na múmia descoberta nos Alpes, o Ötzi.

 

 

Uma comparação entre o arco longo e a besta medieval

 

Infelizmente nós hoje não temos mais nenhum arco longo da época medieval, mas temos bestas da época. Portanto é um pouco difícil fazer uma comparação direta entre ambos, e portanto a comparação se apóia em relatos e comparando um arco longo atual com uma besta da época.A razão é que a vida útil de um arco longo não excede os 50 anos, na maioria das vezes é de bem menos duração, a madeira fica rígida e quebra. Já as laminas das bestas eram feitas de aço que perduraram os tempos. Mas os arcos longos são fáceis de serem reconstruídos.

A distancia:

Conforme dados históricos, a distancia que era atirado as flechas nas mãos de um bom arqueiro era de 250 a 300 jardas (1 jarda = 0,98 metros). Arqueiros modernos conseguiram atirar a distâncias entre 350 a 450 jardas com um arco similar. Ingio Simot atirou a 462 jardas, 9 polegadas em 1914. existe relatos de alguém ter atirado 482 jardas com um arco longo.

Na época da batalha de Crecy (1346) os arcos longos ingleses tinham com certeza um alcance superior ás bestas usadas em combate. Somente depois desta batalha é que as bestas começaram a superar os arcos no alcance das flechas. Sir Payne-Gallwey atirando com uma besta original da idade média chegou a atirar 490 jardas. Mas a besta comum do séc 15 atirava entre 370-380 jardas. O único problema com as bestas em tiros a longa distância era a sua imprecisão.

O impacto:

Uma flecha de arco é em regra mais pesada do que um dardo (flecha de besta). Já em troca o dardo é lançado com maior velocidade. O impacto é medido multiplicando a velocidade vezes a massa. A curta distancia os dardos tinham maior poder de penetração e foi a causa por que se fizeram cada vez mais armaduras mais espessas. Já à longa distancia as flechas tinham maior impacto devido ao seu tamanho, peso e precisão. No séc 15, as bestas com ajuda de armação eram sem dúvida mais fortes do que os arcos, já as besta comuns nunca ultrapassaram o impacto de uma flecha de arco longo.

A besta foi a primeira arma que se podia segurar nas mãos e aprender em curto tempo e manuseá-la possibilitando (depois do séc 15) assim um soldado comum a derrubar um cavaleiro na armadura à uma distancia de 200 jardas. Já os arcos não tinham tanto poder de fogo a tais distancias e o treinamento de um arqueiro era longo e caro e o arqueiro eradifícil de ser substituído a curto prazo, em comparação de um besteiro que precisava de um curto tempo de treinamento.

A grande vantagem do arqueiro perante o besteiro era a velocidade de tiro que superava em cinco vezes a do besteiro e a precisão à longa distancia.

WF Paterson em 1990 publicou uma comparação entre arco longo e besta feita por Stephen V. Grancsay:

 

tipo de arma libragem peso da flecha velocidade da flecha diferença
arco longo 68 libras 2.5 unças 133.7 pés por segundo não muito
besta 740 libras 1.25 unças 138.7 pés por segundo não mutio

Outra grande desvantagem da besta era o peso. A sua velocidade poderia ser aumentada se aumentassem as laminas mas isso implicaria em aumentar do peso da besta que já era muito alto.

 

 

 

A besta moderna

 

Atualmente existem dois tipos de competições com besta fora as modalidades de caça.

As duas modalidades são:

a besta esportiva

o tiro field

 

O tiro com a besta para muitos nos deixa lembras mais as história  de Wilhelm Tell que tinha atirado numa maçã posta em cima da cabeça de seu filho, do que num esporte propriamente dito. Mas desde aquele tiro legendário, a besta passou por muitas melhoras virando uma verdadeiro instrumento de alta tecnologia e precisão, igualável a um fuzil.

Ma maioria das vezes a lamina é montada no cabo de uma espingarda de pressão e se atira igual á um espingarda sendo que se usa ainda a ajuda de uma balança de água montada na mira da frente para facilitar o nivelamento da arma. A lamina é feita de carbono da mesma qualidade as dos arcos compostos.

Se mira em alvos que ficam na frente de uma placa de chumbo. As flechas fincam na placa de chumbo, de onde o atirador depois retira para o próximo tiro.

 

 

 

 

A besta esportiva:

Existem três tipos de besta esportiva. Um modele feito para competições a 10 metros. Nesta modalidade se atira 40 (feminino) e 60 dardos (flechas) masculino.

depois tem a modalidade de 30 metros onde a besta tem uma potencia maior. Aqui se atira 60 tiros, sendo que 30 tiros se atira em pé e 30 ajoelhado. Masculino e feminino atiram juntos. As competições são sempre feitas ao ar livre exigindo muito treino dos atiradores já que as flechas com 110 gramas de peso e 10 cm de comprimento são muito sujeitas ao vento.

A modalidade field:

As bestas usadas nesta modalidade pesam 10 Kg e nesta modalidade se atira 30 flechas a cada distancia de 35m, 50m e 65m. a maioria das bestas usadas neste tipo de competição são feitas pelo próprio atirados e portanto esta modalidade é ao mesmo tempo uma modalidade apreciada por quem gosta de experimentar e produzir seu próprio equipamento.

 

Competição outdoor, ou field.

 

Arma: besta com gatilho mecânico com peso total inclusive acessório de no máximo 10 Kg. Comprimento máximo da mira de 720 mm, largura do arco armado (corda de metal proibido) de 90 cm e potencia de 43 Kg.

Flechas: de qualquer material (na regra de alumínio) com tamanhos entre 304 mm e 457 mm.

Alvos: Colorido com 10 divisões como os alvos fita de 60 cm (anel 10 tem 60 mm, largura dos anéis 1 até 9 = 60 mm).

distâncias: 65 m – 50 m – 35 m (em competições se atira nesta ordem).

foram de atirar: em pé livre

Programa: campeonatos internacionais, em dois dias consecutivos com 90 tiros por dia, cada distancia se atira 30 tiros em 10 rodadas de 3 tiros. Se tem 3 minutos para disparar 3 tiros. Aquecimento até 6 tiros nos alvos a 65 m e 3 ano alvo de 50 metros. 

Fora desta competição existe ainda competições em salão com distancias menores e alvos menores.