Make your own free website on Tripod.com

voltar

Observando a postura de tiro pode-se determinar o caráter do arqueiro

"ditado Coreano"

 

 

Os reinos mongóis

 

 

Dschingis Khan e o império mongol

 

 

Do livro "conversas com seus filhos", do segundo imperador da dinastia Qing, Kangxi, fala sobre a arte de cavalgar dos seus antepassados, os Manchurios.

 

"Quando os manchurios e os mongóis vão no norte para a caça, eles agem com destreza diferente. Aglomerados que nem nuvens num temporal, se agrupam os caçadores, e os cavaleiros se tornam um com seus cavalos; assim eles voam e abatem com suas flechas a caça em fuga. Um bom cavaleiro sempre sabe, de que direção ele tem de se aproximar à caça, e um cavalo bem treinado entende a vontade de seu cavaleiro, vai em frente ou se posiciona do lado conforme for melhor."

 

Os reinos dos Mongóis:

Reino de Dschingis Khan

Reino de Kubiatat Khan

Reino de Tshagatari

Reino de II Khan

 

guerreiro mongol

 

 

O reino mongol:

 

Foi o reino sob os Khans mongóis que se estendeu durante os séc 13 e 14 e tomou a área do inteiro oriente leste e oeste e foi um dos maiores reinos da história humana.

A pátria original dos mongóis foram as estepes do continente leste asiático que tinha  suas fronteiras ao leste com as montanhas Chiang, no ocidente com as cordilheiras Altai e Tian Shan, ao norte com o rio Schilka e as cordilheiras ao redor do lago Baika e ao sul com a muralha chinesa (hoje representaria uma área que englobaria a republica autônoma chinesa da Mongólia, a República popular da Mongólia e a Sibéria do sul), e o norte do seu território era constituído de estepes e florestas, o sul de excelentes pastos e a parte central engloba a região do Gobi. Com exceção do norte toda a região é muito seca. 

A sua fonte principal de renda era o cuidado de rebanhos, sendo os principais animais os cavalos, ovelhas e camelos, todos muito bem adaptados para a região seca. Depois vinha a caça e o comercio com determinados produtos que nem têxtil,chá, metal que eram adquiridos na China.

Os mongóis eram (e são ainda hoje) nômades e sua estrutura social era na forma de tribos. E guerras contras outras tribos eram de âmbito regional onde os mais bravos e corajosos guerreiros eram feitos chefes da tribo (clã). A promessa de vassalagem e de dedicação de uma tribo inteira até ao nível de cada guerreiro se entregar plenamente ao chefe mantinha a estrutura da tribo intacta.

 

 

Dshingis Kahn e o grande reinado:

 

Sua primeira ascensão teve durante o começo do séc 13. Uma reunião dos chefes das tribos mongóis elegeram em 1206 o poderoso Temudschin, que já reinava sobre quase toda a Mongólia, como seu imperador com o titulo de Dschingis Khan (imperador tão grande que nem o oceano) ou o grande Khan.

Dachingis Khan formou tropas muito eficazes que se apoiavam em sua excelente cavalaria e sua superior arte e capacidade de atirar com o arco.

O Khan pessoalmente foi um dos maiores estrategistas do mundo e logo o estado Jin do norte da China como os vários estados da Ásia central, que eram militarmente fraco, se juntaram livremente a ele. Mais tarde vieram os estados Turco-Árabe o oriente médio, e assim, o enorme reino de Dschingis Khan se estendeu do mar Oriental chinês até Dnjeper, do golfo Pérsico até a Sibéria (o mar polar do norte), e Karakorum virou a capital.

A base do império era a Jasa, uma coletânea de leis instituídas pelo próprio Khan, uma organização bem restrita, disciplina e uma tropa bem treinada e potente.

Depois da morte de Dschingis Khan o seu reinado foi dividido, conforme as leis da tribo, entre seus filhos e sua mulher principal. Seu terceiro filho Ögödei recebeu a áreas asiática do leste Khanat e também herdou o título de grande Khan de seu pai e o seu reinado se estendeu pela Mongólia externa, a Manchúria, Coréia, a maior parte da China, Tibet e o norte da atual Indochina.

O próximo grande Khan foi o sobrinho de Ögödeis, Möngke que junto com seu irmão Kubilai conquistou por completo a China.

 

 

O reino de Kubilai Khan:

 

 

Em 1279 Kubilai Khan conquista na dinastia Shung a China do sul e assim a inteira China fica sob o domínio dos Khan. A capital ficou Pequim onde ele se instituiu como o novo imperador da China (a dinastia Yuan) e ao mesmo tempo permaneceu o grande Khan dos mongóis. Ele desistiu em tentar impor o sistema mongol na China e manteve o sistema chinês que foi instituído na dinastia Tang. Já os chineses não foram autorizados a participar do poder político e foram descriminados tanto socialmente, culturalmente e economicamente. Os mongóis por sua parte mantiveram suas tradições e seus privilégios como a casta reinante do país. Kubilai Khan tentou aumentar seu império para Java e Japão mas sem sucesso (olhar a história dos samurais na página do Goshinkai).

Os sucessores de Kubilai Khan recaíram na vida decadente da corte chinesa e começaram a se interessar cada vez mais nas crenças do lamaismo, e quando no séc 14, uma enchente assolou o norte do país inundando o rio amarelo, eles não mais conseguiram conter as insatisfações da população, e em 1368, quando também o resto do império mongol começou a se desintegrar por causa de divergências internas, foram derrotados na China pela dinastia Ming.

 

guerreiro Huno

guerreiro mongol

 

 

 

O reino dos Tschagati:

 

Com a divisão do reino mongol depois da morte de Dschingis Khan em 1227, seu segundo filho herdou o Turquestão que englobava uma área que hoje é representada da região autônoma chinesa Sinkiang Uigir até o lago Aral e ao sul o Tibet e Cachmira. As regiões mais ao ocidente eram em primeiro lugar habitadas por muçulmanos sedentários, mas o resto da população era mongol. Esta área, por ser central foi uma região muito disputada pelos futuros sucessores do Khan.

No séc 14 diminuiu muito a autonomia do Khan sobre os povos muçulmanos e em 1370 ele perdeu parte do reino ocidental para o reino de Timur-i Lang,um feudal mongol que não era descendente de Dschingis Khan.

 

 

O reino de Il Khan:

 

Até 1231 os mongóis tinham conquistado a Pérsia, Mesopontania, e parte da Ásia menor.em 1258 tomram Bagdad, a capital do califado de Abbasiden. O império (Khanat) persa foi fundado por Hülägü, neto de Dschingis Khan e irmão de Kubalais e ele se autodenominava como Il Khan, e seu reino englobava o atual Iran, Parte do Iraque, Turquemenistão, o oeste de Afeganistão, o Ghazan. Em 1295 os seus sucessores se desprenderam do grande Khan e se converteram para o islã. Eles introduziram um novo sistema de impostos e reformaram as forças armadas e melhoraram os meios de transporte e estradas. A cultura do Irã foi promovida e todas as etnias foram tratadas com os mesmos respeitos e direitos (inclusive as línguas e culturas). O reinado se desintegrou em 1395 com a morte do Khan Abu S'aid ao não deixar nenhum descendente masculino.

 

 

 

O reinado dourado (das tribos douradas):

 

Enquanto que os descendentes de Dschingis Khan terminavam de conquistar o resto da Ásia e oriente, mongóis sob o comando de Batu Khan, um neto de Dschingis Khan, se movimentaram em direção ao ocidente em 1237, saqueando as regiões da Rússia em especial as cidade aos arredores de Wlademir e Susdal. em 1240 também Kiew. Depois continuaram em direção da Polônia, Boemia, Hungria e Alemanha.Em 1241 chegaram na costa Adriático prontos para tomar o resto da Europa. Somente a morte repentina do grande Khan Ögödei em 1241 salvou a Europa de uma catástrofe,  que estava mal equipada, mal treinada e com constantes conflitos internos. Batu retorna para as áreas da Rússia do sul para participar da eleição do sucessor de Ögödei. E aqui ele funda o reinado das tribos douradas (Kipschak khanat).

As sus tribos reinavam numa área correspondente à atual Rússia do sul até o fim do séc 15. Ele introduziu um novo sistema de reinado e de impostos, muito parecido ao de seus parentes na China. Em 1830 foram derrotados pelo grão duque de Moscou, Dimitri Donskoi, sendo que sua derrota final foi evitada e prolongada por um curto tempo com a intervenção de Tamerlan, que em 1395 tomou para si o império das tribos douradas. Depois de sua morte, o reinado se desfez em reinados (Khanat) menores: Astrachan, Kasa e Sibir, assim abrindo o caminho para a ascensão do reinado Moscovita que em 1480, com o grão duque de Moscou, Iwan III Wassiljewitsch, derrota definitivamente os mongóis e os expulsa do sul da Rússia simplesmente recusando a pagar os impostos (tributos) às tribos mongóis.

 

 

Lajos Kassai, técnica húngara muito parecida á mongol, observe o uso do estribo e a ancoragem baixa a altura do ombro.

 

 

 

As forças e fraquezas dos mongóis:

 

O reinado mongol fez uma contribuição significante na aproximação da cultura ocidental com a asiática e muçulmana. Eles desenvolveram um sistema muito eficaz de mensageiros a cavalo que sempre mantinha contato entra as mais diversas regiões. Os caminho e rotas de comércio melhoraram e sua segurança também melhoraram aumentando assim o comércio entre as regiões e a troca de culturas, vários missionários viajaram entre os povos de lá para cá e vice versa. Um dos grandes viajantes foi o comerciante veneziano Marco Pólo que trousse ao ocidente pela primeira vez informações detalhadas sobre a China.

 

Os problemas que o reinado teve foram causadas pelas divergências religiosas e pelo próprio tamanho imenso do império envolvendo gente de diferente culturas, um império que não foi possível manter eternamente. Na política os mongóis se apoiaram na China mais no Confucionismo que acentuava a autoridade máxima do imperador; já os mongóis na Ásia menor se envolviam em muitos conflitos e em uma política confusa, sendo que foram também influenciados pelas grandes cultuas de cada região que dominaram. Como na política, também na religião eles sofreram as deversas influencias assim causando a quebra entre a união entre as diversas tribos mongóis. Agora a maior influência foi o fato de que a maioria das culturas dos povos que eles conquistaram eram culturas sedentárias e não nômades como eles eram acostumados, e devido à melhor segurança e a maior facilidade de manter o reinado numa cultura sedentária, logo eles começaram a adotar este novo estilo de vida, destruindo assim seus laços de tribo e seus costumes. Eles acabaram sendo assimilados.