Make your own free website on Tripod.com


voltar para Goshinkai

Defender a sua integridade é preservar a sua dignidade

O primeiro e último adversário de um verdadeiro guerreiro é o seu próprio Ego

 

Voltar para Okinava, as ilhas Ryuku

Voltar para alguns sistemas de defesa pessoal

 

 

 

Tamashii Ryu Kempo

 

 

O Sistema Tamashii Ryu é um sistema da autodefesa desenvolvido por meu sensei Soke Dai Tamashii Ryu Heinz Köhnen.

Este sistema não possui katas próprios, pois ele foi desenvolvido para ensinar os princípios de movimentos e técnicas de autodefesa, independentemente do estilo praticado. Para facilitar a sua compreensão, eu faço o uso do Tai Chi Chuan, do Hakkoryu-Jiujitsu e de técnicas de Qui Gong.

Tamashii significa: a essência pessoal. Ryu significa caminho. O Tamashii Ryu é a essência de mais de quarenta anos de experiência e treino, é a junção de técnicas de vários estilos. A base do Tamashii Ryu é o Okinawan Goshin Ryu Kempo onde Sensei tem o 9 Dan e o titulo de Shihan, e o Inyu Ryu, um velho sistema de luta da Índia. Sensei adquiriu graduações elevadas em Komba Judô e Okinawa Kempo, Kung Fu, Kenjutsu e Aikijutsu, Jiu-jitsu e Kobudo.

O Tamashiiryu é um dos mais completos sistemas de defesa pessoal que eu conheço. Soke Khönen foi militar e treinador do GSG 9, o extinto batalhão anti terrorista alemão. Treinou com as forças americanas, com os Texas Rengers, Seals e Green Barets. Esteve em várias missões no exterior, foi guarda costas pelo governo alemão e depois como autônomo. Treinou e treina o pessoal da Rússia.

Sensei treina artes marciais a mais de quarenta anos e é um dos poucos que teve a sorte e a vontade de treinar em Okinawa ainda com os velhos mestres. Se formou em Japão em filosofia onde adquiriu o seu doutorado.

A síntese de todo esse conhecimento vivido e aplicado inúmeras vezes deu a origem do Tamashiiryu Kempo.

Este sistema não tem katas (seqüências) próprias, pois ele visa ensinar os princípios da defesa e ataque. Por isso é um sistema muito dinâmico que cresce conforme o professor que o ensina sendo influenciado pelo passado do mesmo.

Por esta razão, como mestre de Tai chi chuan, eu incorporo muito da filosofia taoista e dos movimentos do Tai chi chuan nas minha aulas, sempre respeitando o que soke me passou, já que sou o seu representante.

 

Tai Chi Chuan e Hakkoryu-Jiujitsu

 

No Tai Chi Chuan

(no Japão denominado de Tai Ki Ken) treinamos o uso da energia na autodefesa e no ataque. Tai significa corpo, Chi significa energia e Chuan significa punho (soco).

Tai Chi Chuan é uma das formas mais perigosas de autodefesa que existem. E infelizmente uma das mais difíceis de se aprender. No Tai Chi Chuan se utiliza a energia do adversário contra ele mesmo, agindo diretamente nos seus centros energéticos. As seqüências (os Katas) podem ser executadas lentamente induzindo tranqüilidade e aumentando a concentração, ou rapidamente aumentando a coordenação corporal e mental. Usando Qui duro ou Qui mole.

O Tai Chi Chuan é praticado expressando-se os cinco elementos: terra, fogo, ar, água, éter. Isso é muito importante, pois ninguém é constituído de um só elemento.

Ninguém sabe por certo quando, aonde e quem desenvolveu o Tai Chi Chuan. Um dos sistemas mais velhos data 2000 anos. É interessante notar que as bases de seus movimentos se parecem muito com os movimentos de curandeiros em transe, incorporados pela força de seus animasses protetores.

A forma que treinamos é uma forma por mim desenvolvida a partir dos 24 movimentos do chamado estilo Pequim. Esta é a forma que eu desenvolvi e apresentei a meu sensei para adquirir a minha faixa preta. É uma forma que também se pode treinar com várias armas: o sabre, o bastão curto, o arnis, o kama, a espada e escudo e o punhal.

Aqui também irei introduzir elementos encontrados no Kung Fu e Ving Tsung.

 

No Hakkoryu-Jiujitsu:

treinamos literalmente o jogo de cintura. O Hakkoryu (garça branca) foi originalmente um sistema de autodefesa praticado pelos Samurais e se desenvolveu de técnicas de Chi Na (China) e de Tennoken e de Tuite (Okinawan).

No Hakkoryu treinam-se vários meios de torcer e destorcer juntas, jogar e evitar ser jogado, usar as energias do agressor se aproveitando dos princípios centrifugais e centrípetas.

O sistema de Hakkoryu Jiu-jitsu que ensinamos vai mão em mão com várias técnicas de Comba Judô. Por isso neste sistema aprendemos entre muitas coisas a cair, a rolar, a jogar e a controlar o centro de gravidade do corpo. Aprendemos técnicas de respiração, meditação e energisação (Qui Gong).

Para podermos entender melhor o Jiu-jitsu é bom analisarmos sua descendência e a história dos Tengu.

 

Budo

Existem inúmeras formas de praticar artes marciais/bujitsu. Existem vários motivos diferentes porque se pratica artes marciais/bojutsu. Uns praticam artes marciais para se sentirem fortes, autoconfiantes, ou para melhorar a concentração e autodisciplina; para participar em campeonatos, para oprimir outros (as), ou para se defender.

Agora no sistema Tamashii Ryu praticamos as artes marciais para nos superar, conquistar, sublimar e crescer espiritualmente.

O objetivo deste treino não é para aumentar o nosso ego e prepotência. O treino nos dá autoconfiança e tranqüilidade interna. Nos dá as ferramentas e os conhecimentos para podermos agir da forma certa, se Deus quiser.

Artes marciais/bojutsu vai mão em mão com a meditação. E é se próprio conquistando que crescemos.

Ninguém cresce conquistando e derrotando outros. Você só cresce se identificando com o superior. Ao conquistar, você só está provando que quem foi conquistado é inferior a você. Você está se igualando ao inferior. E quem se iguala ao inferior não cresce.

Bojutsu é a arte de ‘não ser’. É o que os chineses chamam de Wu Wei. Você é o todo e ao mesmo tempo o nada. E sendo o nada, o que é que o adversário tem para atacar, ofender, prejudicar, humilhar ou desrespeitar? Ele somente terá o nada.

O Bojutsu nos da a força, a autoconfiança e a tranqüilidade para podermos ser grandes, para podermos estar sobre as coisas e não sermos a hora toda obrigados a defender a nossa vaidade. As técnicas, os golpes e os pontos vitais que aprendemos no sistema Goshin Ryu e Tamashii Ryu podem ser usadas tanto para se defender como para tratar uma pessoa. Por isso o aluno também aprende um pouco de medicina alternativa, técnicas de massagem, e acupressura.

O objetivo destes dois sistemas é pesquisar, entender, aprender, treinar e aplicar o Okuden (segredos) das técnicas de luta, de autodefesa e os usados em katas. É sintetizar os conhecimentos da medicina (os conhecimentos do corpo) com as técnicas das artes marciais (golpes e chutes) com o uso apropriado do Chi (energia adquirida através da mentalização e meditação).